jump to navigation

Espaço do Erveiro por Adriano Camargo junho 14, 2009

Posted by raizculturablog in Cultura & Massas, Raizes da Umbanda.
Tags: , , , , , , , , , ,
trackback

Como prometido, continuamos o tema do mês passado – os amacis (Confira abaixo o texto anterior).

Então, como dizíamos, não se usa um amaci apenas “por usar”… é importante que se estabeleça um objetivo claro para o preparo. Vamos citar alguns desses objetivos, mas não são os únicos, pois pode haver uma infinidade de motivos e formas de se preparar um amaci:

Amaci de preparação para apresentação – muito comum na Umbanda da atualidade, esse amaci consiste em folhas, cascas, sementes, frutos, etc, maceradas (quinadas, amassadas, trituradas), preparadas, caso sejam pelo próprio dirigente, com antecedência e deixadas na frente do conga, em iluminação de velas nas cores do Orixá regente da vibração. É usado nos cultos e giras coletivas, onde todos serão apresentados, em sua mediunidade, à vibração daquele Orixá. Normalmente é colocado no ori o qual é protegido com um pano branco ou uma cobertura adequada.

Nota – percebo ainda hoje, mesmo sendo aben­çoados com tantas informações, muitos irmãos ques­tionam o uso dos amacis coletivos, encarando de forma que essa energia pode ser incompatível com a sua vibração original ou a vibração de seu Orixá de cabeça.

Muito bem, entendendo que tudo na criação é vida e vibração, cada elemento vibra de acordo com uma nota (força) da criação, então cada erva tem seu (seus) Orixás, assim como as frutas flores, animais e tudo o mais. Sendo assim, teríamos que identificar o Orixá de cada ser vivente para que ele se alimentasse, vestisse, convivesse apenas com elementos compatíveis com sua vibração original.

Sabemos que isso é impossível, portanto não há nada de aberrante em se usar um amaci coletivo, na vibração específica de um Pai ou Mãe Orixá que não seja uma vibração direta de seu triângulo vibratório (Orixás Ancestral, Frente e Juntó).

Assim como não há nada de aberrante em usar algum elemento na cabeça, desde que você não esteja envolvido religiosamente em um contexto que não permita esse ato.

Amaci individual de iniciação – esse é o mais comum, preparado especificamente para o fim da iniciação individual, será determinado pelo guia chefe do próprio médium ou pelo dirigente (ou Guia Dirigente do terreiro). A forma com que será iluminado, cores, numero de velas, etc, será também definido por eles.

Normalmente são feitos com antecedência do ato iniciatório e poderá ser usado por dias anteriores ao momento da iniciação.

Amacis específicos – assim como os individuais, podem ser determinados pelos guias como forma de atuar com muito mais intensidade do que um banho. Por exemplo, peguemos um caso de atuação negativa, causando reações orgânicas que levam a geração de doenças físicas. Num exemplo como esse, podemos recomendar um amaci de limpeza, usado por um, três, cinco ou até sete dias, todos os dias antes de dor­mir a pessoa colocará esse preparo no chacra coronário e eventualmente em algum outro chacra ou parte do corpo onde está localizada a ação negativa e o reflexo da doença, envolvendo com um tecido branco ou colorido de acordo com a necessidade.

Dentro de um terreiro, é muito positivo o preparo dos amacis por todos. Juntar os médiuns em reunião es­pe­cífica para isso, com um bom conjunto de ervas e líquidos (bebidas rituais, essências, etc.) Podemos usar ervas secas ou frescas para os amacis. Se for usar preparos prontos, use somente os de ervas escolhidas para aquela vi­bração e nunca os líquidos prontos, que prezam pela facilidade mas nunca pela competência vibratória.

Pegue as ervas, triture-as de preferência com as próprias mãos, já em uma bacia ou recipiente apropriado (se puder, use recipientes metálicos ou de vidro). Adicione água mineral, que pode ser usada para todos os preparos, de todos os Orixás e para todos os motivos. Triture um pouco mais com as mãos e adicione os líquidos necessários, e por último as pétalas de flores, se forem usadas.

Deixe repousar por algum tempo, que pode variar de acordo com a necessidade do preparo. É muito positivo iluminar esse amaci em um circulo com sete velas acesas, que seguem as cores do Orixá regente

Por experiência própria, posso recomendar que em todos os amacis, de qualquer Orixá, sempre esteja presente pelo menos uma erva de Pai Oxalá. Entendemos que esse amado Pai está presente em toda a criação e a atuação de suas ervas reflete um caráter “formador, condensador, magnetizador” mesmo.

É isso turminha, benção de Papais e Mamães Orixás em nossa vida !

Sucesso e muita saúde a todos!

EGUNITÁ é a Orixá Cósmica apli­cadora da Justiça Divina na vida dos seres racionalmente desequilibrados. Fogo, eis o mistério de nossa amada mãe Egunitá, regente cósmica do Fogo e da Justiça Divina que purifica os excessos emocionais dos seres de­sequilibrados, desvirtuados e viciados.

Orixá: Egunitá Elemento: Fogo

Sentido Divino: Justiça

Fator principal: Consumir, purificar, energizar

Atribuição: Purificar o emocional humano

Ervas Quentes: Arruda, buchinha do norte, cânfo-ra, eucalipto, jurema preta, urucum fumo (tabaco), pára raio, tiririca, comigo ninguém pode, limão.

Verbos atuantes nas ervas quentes: Queimar, consumir, aquecer, fundidor, fusor.

Ervas Mornas: Açafrão Raiz, Alfavaca, Arnica do Ma­to, Ca­lêndula Flor, Canela, Arte­mísia, Carapiá Raiz, Chapéu de Cou­ro, Cipó São João , Erva de Sta Maria – Mentruz, Girassol – Semente c/ casca, Guaraná Semente, Imburana Semente, Incenso Resina, Laranja Amarga Casca Fruto, Laranjeira Folha, Louro.

Verbos atuantes nas ervas mornas: Energizar, inflamar, excitar, estimular.

Flores: girassol, begônia, flores do campo

Portais de cura: calcita laranja, rodelas de limão cravo, velas laranja e vermelhas, carvão, azeite de dendê.

Frutas e alimentos: moranga, morango, frutas vermelhas e frutas cítricas – limão cravo, mexerica, laranja, etc.

Banho / Amaci – purificador ou cura: arruda, eucalipto, tabaco, para raio, folhas de limão, aroeira, jurema preta, folhas de gengibre, açafrão (cúrcuma), cebolinha

Banho / Amaci – apresentação, gira ou iniciação: calêndula, santa maria, artemísia, flor de girassol, imburana, louro, laranjeira

Firmeza à esquerda: carvão, pimentas de todo tipo, tijolos de forno antigo, peças de caldeiraria.

TEXTO DE ABRIL ABAIXO

ESPAÇO DO ERVEIRO

POR ADRIANO CAMARGO

Salve sagrado leitor e amigo. Irmãos e irmãs em Mamãe Natureza. Aqui não inventamos nada. Seguimos apenas a lógica da Criação Divina e a interpretamos conforme nosso ponto de vista, que é baseado em vivência, experimen­ta­ção, propósito – que nunca deixou de ser o de levar conhecimento simples e objetivo.

Digo isso, pois sempre vemos muitos oportu­nistas, que são movidos unicamente pelo seu sen­so de oportunidade e autopiedade, pois invariavel­mente se colocam como vítimas de tudo e de todos, enfim, vemos esses seres desprovidos de amor próprio, se apropriando de trabalhos alheios e di­­vul­gando-os como se fossem seus, ou como se o seu parco conhecimento fosse algo divino/exclu­sivo.

Pobres de espírito, pois a Lei a tudo vê, e se per­mite que isso aconteça é para que se enrolem cada vez mais em suas línguas ferinas e aumentem seus débitos com a natureza.

A (Mãe) Natureza é Divina. É Sagrada. Inclu­sive a natureza humana, que é uma natureza do bem. Ou o ser humano está no bem, ou ele não entendeu nada ainda…

Colocar-se ao seu propósito de ser útil ao se­melhante é a melhor forma de ser útil a si mesmo. Já disse Mestre Cristo: “Amai-vos uns aos outros; amai ao próximo – como a ti mesmo; e a Deus Criador sobre todas as coisas.”

Pois é… amar a natureza humana, compre­ender com o mínimo julgamento, (pois absoluta­men­te sem julgar não seria humano).

Já falamos aqui anteriormente sobre os ama­cis, mas é um assunto sempre pertinente, e vale repeti-lo oportunamente.

Chamados de amacis, as águas de lavagem de cabeça tem várias funções dentro dos rituais afro-religiosos e seus descendentes litúrgicos como a Umbanda.

Como o nome já diz, “água de lavagem de ca­beça, ou água para o ori”, preparados especial­mente para o uso na cabeça, no chacra coronário.

Dentro da Umbanda, o consagrado uso dos banhos, tomados em reservado, cada um em suas próprias casas, após seu banho normal, utilizando-se para isso ervas e outros elementos, serve como forma de trazer para o campo astral individual as vibrações, sejam dos Orixás, ou vibrações espe­cíficas desencadeadoras de ações (verbos) que acen­tuam nos campos vibratórios naturais huma­nos a força dessa ação.

Os banhos não requerem um conhecimento tão profundo, tanto que são recomendados pelos próprios guias para que sejam usados pelos consu­lentes em suas casas, como já dissemos.

A forma de uso segue o padrão que a entidade (guia) achar necessário, ou que a própria pessoa e suas convicções acreditem ser o necessário: fervido ou não fervido; da cabeça aos pés ou do pescoço para baixo, etc…

Já os chamados “amacis”, tem funções literal­mente específicas e seguem um padrão religioso-doutrinário próprio de cada casa, dirigente, propó­sito, enfim, há centenas, ou quem sabe até milha­res de formas e objetivos para se preparar um amaci. Os amacis podem ser coletivos ou indivi­duais e o que vai determinar isso é exatamente o que citamos acima: o propósito e a convicção de quem o está preparando e quem irá recebê-lo.

Vale lembrar também que é uma questão de respeito e confiança receber um amaci na cabeça. Esse ato litúrgico, honra o sacerdote e sua casa. Aplicar um amaci na cabeça de um iniciando é um ato de muita força dentro dos templos, e requer disciplina e retidão para que seja atingido seu objetivo. Não se usa um amaci apenas “por usar”… é importante que se estabeleça um objetivo claro para o preparo. No próximo mês, falaremos sobre os tipos de amacis que podem ser usados.

É isso turminha, benção de Papais e Mamães Orixás em nossa vida !

Sucesso e muita saúde a todos!

Orixá Iansã

Iansã é a aplicadora da Lei na vida dos seres emocionados pelos vícios. Seu campo preferencial de atuação é o emocional dos seres: ela os esgota e os redireciona, abrindo-lhes novos campos por onde evoluirão de forma menos emocional.

Elemento: Ar – (em movimento, a ventania)

Sentido Divino: Lei

Fator principal: Direcionador, movimentador

Atribuição: Direcionar e movimentar os seres no sentido evolutivo

Ervas Quentes:

buchinha do norte, cânfora, espada de sta. Bárbara, quebra demanda, mamona, picão preto, bambu, fumo (tabaco), para-ráio (sta. Bárbara), tiririca, vence demanda, pinhão roxo.

Verbos atuantes nas ervas quentes:

Arrastar, arrebatar, dissipar, fulminar, remover, …

Ervas Mornas:

Pitanga folha, peregun rajado, alfavaca, calêndula, camomila, cana do brejo, capuchinha, cidreira, cavalinha, chapéu de couro, cipó cravo, cipó s. joão, santa luzia, girassol semente, imburana, jurubeba, laranjeira, losna, sabugueiro, folha do fogo, pinhão branco.

Verbos atuantes nas ervas mornas:

Mover, movimentar, direcionar, espalhar, empurrar, agir, vibrar,…

Flores: impatiens, palmas amarelas e vermelhas, açucena, tulipa, primavera (bougainvilea)

Frutas e alimentos: pitanga, laranja, abacaxi, grãos.

Banho / Amaci – purificador ou cura: Artemísia, losna, mamona, bambu folhas, cana folhas, tabaco, para raio.

Banho / Amaci – apresentação, gira ou iniciação: pitanga, eucalipto, peregun verde-amarelo, santa luzia, sabugueiro, laranjeira, girassol flor.

Firmeza à esquerda: olho de boi, valeriana, folhas variadas secas no tempo, pimentas

Portais de cura: água de chuva, velas amarelas e vermelhas, pimentas amarelas, pedaços de bambu, flores.

Adriano Camargo o Erveiro da Jurema ministra cursos e é Sacerdote de Umbanda

Contato: adriano@ervasdajurema.com.br

Anúncios

Comentários»

1. DECA - julho 6, 2009

OBRIGAO ADRIANO CAMARGO SACERDOTE DE UMBADA POQUE A CHEI SUA POSTAGEM MARA VILHOSA PESQUISEI O QUE QUERIA E ENCONTREI ESPECIFICAMENTE QUE O HOMEN DA COROA MAIOR TE CUBRA COM SUA COROA E TE DE MUITA PAZ E SAUDE,E SABEDORIA MAIS E MAIS UM GRANDE ABRAÇO.

2. gustavo - junho 22, 2010

podia ser + claro sobre orixas em geral de exu a oxala com ervas e coroaçao na umbanda? obgdo

3. thiago ederson ( brito e neusa) - fevereiro 7, 2011

ola adriano bom passei e deixei um scrap para vc no orkut mais vou deixar aqui tambem ok …
cara to precisando muito de um serviso e fiquei sabendo que talvez vc vá precisar de alguem por enquanto no lugar da chaves …. venho lhe dizer que tenho total disponibilidade de horario e gostaria muito de estar trabalhando no erveiro ..
se poder me dar essa chance …..
obrigado

4. liria prelelue - fevereiro 9, 2011

sou umbandisma, enviei um email pra vc, gostaria de saber onde posso encontrar a erva da jurema, preciso tomar um banho… e nao encontro… tb enviei um convite no orkut. meu nome e liria

5. sandra - janeiro 23, 2012

precizo saber quais ervas podem ser usadas para banhos da cabeça aos pés

6. ligia chim miki - junho 28, 2012

NA VIDA ESTAMOS SEMPRE APRENDENDO.HOJE APRENDI MUITO SOBRE OS AMACIS. ALGUMA COISA EU JÁ SABIA MAS O MEU CONHECIMENTO FICOU BEM MELHOR .AGRADEÇO DE CORAÇÃO. QUE O PAI MAIOR LHE DÊ BASTANTE CLAREZA E BASTANTE SAÚDE E PAZ. LIGIA MIKI

7. nadia pinheiro - fevereiro 5, 2014

gratidão !!! muita luz no seu caminho ,,,agradeço o aprendizado de hoje >>>


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: