jump to navigation

Espaço do Erveiro Por Adriano Camargo abril 4, 2009

Posted by raizculturablog in Cultura & Massas, Raizes da Umbanda.
Tags: , , , , , , , , ,
trackback

Salve sagrados irmãozinhos e irmãzinhas nas ervas!

Existem tantas variáveis para um benzimento, banho ou defumação, quanto para uma simpatia de proteção, independente de ser umbandista ou não.

A maioria das simpatias tem base sustentadora na energia de algum santo católico.

Por exemplo, é muito comum a simpatia de São José, onde a pessoa deve abdicar de alguma fruta (ou alimento) por um ano; simpatias de Santa Edwiges, Santo Antonio, etc…

Esse é um campo de magia religiosa, popular é claro, mas não desprezível, pois movimenta energias.

Muita gente não sabe, mas nesse momento de se fundamentar uma simpatia acontece um pacto energético.

Isso mesmo, um pacto, que muitas vezes é para o bem da pessoa.

E podemos dizer sem medo de errar que esse é um pacto consigo mesmo, mais do que com um fator externo aos propósitos individuais. Esses acordo servem como contrato estabelecido, e a pessoa que o propõe, se coloca inteiramente dentro daquele campo energético, o que propicia a realização deste. Muito bem, e o que isso tem a ver com as ervas?

Na verdade, a Umbanda, como religião baseada no sincretismo, acabou absorvendo esse dito conhe­cimento popular, e vemos muitos médiuns passando isso para seus guias – opa, é isso mesmo!

O médium aceita esse conhecimento e as entidades acabam fluindo por esse estado de pensar do aparelho mediúnico e transmitindo-o por certo como parte ritualística da Umbanda. O sincretismo serve para termos parâmetro de comparação das energias dos Orixás com nosso padrão humano; é a forma humanizada, dentro de um contexto, dessa energia.

Ervas, pedras, elementos naturais de modo geral, esses sim fazem parte da religião de Umbanda.

Quando dizemos que a Umbanda; e estendo isso aos cultos de matriz africana; é a religião da natureza, entendemos que a natureza a nosso dispor vibra a favor da natureza humana.

Mediunidade é auto conhecimento acima de tudo.

Conhecer a si próprio, sua capacidade e entender o caminho a percorrer na escala da evolução.

Entender que temos muito o que aprender e melhorar e não ter vergonha de reconhecer sua deficiências.

Conhecer a função mediúnica é fundamental.

Res­ponder as perguntas básicas é fundamental:

Porque sou médium?

Qual minha função?

O que posso fazer de bom com isso?

Amigo médium, sua função não é somente prever o futuro de alguém e preveni-lo de algo.

Sua função pri­mordial é compreender a natureza.

Seja a natureza a sua volta e principalmente a natureza humana.

Seja menos julgador e mais observador.

Sinta a necessidade de cada pessoa em seu intimo e não apenas o que ela fala.

O ser humano tem uma ca­pacidade incrível de mentir para si próprio e exteriorizar isso, principalmente quando em consulta espiritual, ou conversando com um médium, que ele sabe que tem um trabalho religioso.

Esse é o conhecimento sobre a natureza humana.

E o médium precisa apren­der lidar com isso.

Os guias espirituais são craques em deixar a pessoa à vontade para que sua verdade venha à tona.

E mostram isso pra nós o tempo todo, inclusive lidando com a nossa própria verdade.

E a natureza a nossa volta, as ervas, pedras, ba­nhos de mar, cachoeira ou rio, oferendas nos pontos de força, são fundamentos da Magia Natural de Um­banda. Aprender e compreender o que são e como fun­cionam dependem de empenho, dedicação e força de vontade do médium.

A espiritualidade vem fornecendo ferramentas cada vez mais poderosas, simples e objetivas para nós. E não tem desculpa: estudar é preciso, buscar é ne­cessário, aprender é fundamental.

Conhecendo sua religião, evita-se misturar simpatias católicas com processos de magia natural, e assim levar conhecimento, bom senso e responsa­bilidade ao trabalho caritativo de benefício à evolução do semelhante.

É isso turminha, benção de Papais e Mamães Orixás em nossa vida !

Sucesso e muita saúde a todos!

Orixá Obá

Obá é a Orixá que aquieta e densifica o racional dos seres, já que seu campo preferencial de atuação é o esgotamento dos conhecimentos desvirtuados.

Elemento:         Vegetal  –  Terra

Sentido Divino: Conhecimento

Fator principal: Concentração, raciocínio

Atribuição:       Densificar e concentrar o raciocínio humano

Ervas Quentes:

Dandá, peregun roxo (dracena roxa), confrei, valeriana, buchinha do norte, …

Verbos atuantes nas ervas quentes:

Condensar, calar, engrossar, cravar, pregar, racionalizar, …

Ervas Mornas:

Tamarindo (casca do fruto), trapoeraba, rabanete (folhas), limão cravo, menta, pata de vaca, salsaparrilha, coentro, catinga de mulata,…

Verbos atuantes nas ervas mornas:

Aprender, concentrar, conhecer, estudar, fertilizar, saber , raciocinar, …

Flores:

Frutas e alimentos: rabanete, beterraba, limão vermelho, coentro

Banho / Amaci – purificador ou cura: peregun roxo, confrei, valeriana, buchinha do norte, hortelã, pitanga, laranjeira, pata de vaca

Banho / Amaci – apresentação, gira ou iniciação:  tamarindo casca, manjericão, boldo, alfavaca anis, alfavaca cravo, flores de tons escuros, água de côco.

Firmeza à esquerda:  7 tipos de raízes secas, conhaque de gengibre

Portais de cura: potes com terra, copos com água, vinho consagrado, sementes e raízes, velas vermelhas, magenta e marrons.

Anúncios

Comentários»

1. FABIO BORGHETTI - abril 27, 2010

AXE IRMÃO
GOSTARIA DE SABER SE VOCE FAZ ESTES CURÇOS PELA INTERNETE
POIS TENHO MUITO ENTERECE NESTES CURÇOS SOBRE ERVA MAS MORO EM MG E NAO TENHO TEMPO ABIL PARA ESTAR INDO ATE AI
POR ISSO GOSTAIA DE FAZE-LO PELA INTERNETE
OU ATE MESMO COMPRAR ESTAS APOSTILAS GRATO E NO AGUARDO
FABIO BORGHETTI
E-MAIL fabio_borghetti@ig.com.br

2. Alessandria paola - maio 3, 2010

Olá
gostaria de receber a agenda de cursos

Muito Obrigadu

3. José Lopes - julho 4, 2010

Ola, querido amigo, te conheci aqui em Taubaté e ja encontrei artigos que precisava para melhorar meus conhecimentos, te agradeço se me enviar sempre, fique na Paz, abraços, José Lopes. E-mail sitiodosipes@ig.com.br

4. Sonia Ignacio - agosto 5, 2010

Adriano participei do seu curso modulo I,parabens seu curso e pratico e esclarecedor, não pude ir no modulo 2 qdo e onde vc estara ministrando novamente este modulo?

5. sandra - dezembro 3, 2010

oi Adriano estou com muita saudades, quanto tempo você e a Andreia estam me devendo uma visita. ok

Sandra – mãe do Sidcley

6. André Luiz - janeiro 19, 2011

Olá tenho um enorme interesse em fazer os curso de ervas sou da zona oeste , quando que vc vai ministrar esse curso nessa região de são paulo ?

7. aparecida viviane valle - fevereiro 15, 2011

oi adriano, meu nome é cida sou umbandista ha mais d 15 anos. peri o emprego faz um ano e o jorge me deu a bolsa do curso de sacerdocio.gostaria de saber se tem como voce me dar uma bolsa no curso de ervas pois acho importante para o medium e para o gua saber como manusear as ervas. como pedir não ofende eu peço. obrigado desde ja

8. Lúcia. - junho 4, 2011

Bem, é a primeira vez que entro no seu blog, e já gosto do que leio. Principalmente porque no finalzinho do eu texto você fala de Obá. Eu sou filha de Obá e vejo que é muito difícil encontrar alguém que fale sobre esta Orixa. UM abraço.

9. Siusi Cor - julho 3, 2011

vcs tem curso pela internet ?

10. Siusi Cor - julho 3, 2011

acabei d ever que tem curso ao vivo, mas o artigo nao tem data…

11. Valéria - julho 7, 2011

Gostaria de receber a agenda dos cursos, meu email valeria@pisolack.com.br.
muito obrigado
Valéria

12. elaine cristina - outubro 10, 2011

Olá gostaria de saber quando vc. vai dar o curso de ervas sacerdotal? obrigada e axé

13. tania bizzarro - novembro 18, 2011

Oi Adriano, fiz um curso de “ervas na Umbanda” com vc lá no Pena Branca, recentemente. Meu nome é Tânia, estou muito feliz com o conhecimento que vc nos passou, foi um curso muito interessante, alegre e adquirimos muito conhecimento. Agradeço ao Universo, por conhecê-lo e pela sua simpatia. Pretendo manter contato, tirar dúvidas e saber quando irá aplicar os 3 módulos do curso de ervas lá no Pena Branca. Aliás se puder mandar para o meu e-mail os cursos de 2012, eu agradeço. Seu curso presencial é prazeroso de assistir e compartilhar. Até. Obrigada, que todos Orixas continuem te iluminando, grande amigo e mestre. Até.

14. maria de alencar siqueira - dezembro 15, 2011

ola tudo bem quando volta a nossa aulas

15. Raquel Grotti - março 7, 2013

Ola Adriano,gostaria de saber o valor do seu livro e onde eu o encontro,Gratidão Raquel Grotti.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: