jump to navigation

Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orientada. abril 2, 2009

Posted by raizculturablog in Mediunidade.
Tags: , ,
trackback

mediunidade1

Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orientada.

A falta de doutrina e de comprometimento que existe, em muitas casas espiritualistas, coloca em risco a saúde física e psicológica dos médiuns.

Para se ter idéia, há casas que iniciam qualquer pessoa que tenha vontade em trabalhos de desenvolvimento mediúnico de incorporação.

E as pessoas que começam a frequentar os trabalhos, por não terem a menor noção do que é certo ou errado, se submetem.

Na verdade, existem casos em que a mediunidade de incorporação nunca vai se manifestar porque o médium deverá desenvolver outras formas de mediunidade.

Consequentemente, tentando fazer incorporar quem não deve, surgem atrapalhações de toda ordem.

A mediunidade deve ser desenvolvida de forma progressiva e individualizada, e o bom desenvolvimento do corpo mediúnico depende muito da firmeza e da competência do chefe encarnado do grupo e do espírito dirigente dos trabalhos.

Na Terra, a esfera material das diversas formas de religião é conduzida pelos encarnados, o que inclui a organização das casas, a orientação das pessoas e até a redação dos textos que explicam os fenômenos espirituais.

É justamente por se tratar de “coisa de humanos” que a religião muitas vezes é deturpada.

Se os espíritos de luz pudessem atuar sozinhos, várias situações inoportunas deixariam de acontecer.

Mas os trabalhos religiosos na Terra precisam da união do plano físico e do espiritual.

Sem o fluido animal dos médiuns, não é possível para os espíritos atuar em nosso nível vibratório.. Daí a grande importância dos médiuns e também da assistência nos trabalhos religiosos.

Quando um dirigente religioso, independente da linha em que trabalhe, se deixa envolver pelo ego, passa a acreditar que é dono-da-verdade e, o que é ainda pior, que é dono das pessoas sua mente se fecha para as orientações do plano espiritual que deveriam orientar sua conduta, porque sua vontade passa a ser mais importante.

Quando o chefe dos trabalhos “se perde”, os espíritos não compactuam com os erros cometidos, mas respeitam o livre-arbítrio de todos. Ficam à parte, aguardando que a situação se modifique para novamente poderem trabalhar com seus médiuns.

As pessoas não ficam desamparadas, mas os espíritos não compactuam com o ego. Há trabalhos que, irresponsavelmente, surgem em função da vontade que têm algumas pessoas de dirigirem grupos. Se uma pessoa resolve iniciar uma sessão, a responsabilidade é dela. Os seus protetores não vão puni-la por isso, mas toda a carga que surge em função dos trabalhos vai ser também responsabilidade dela.

Surgem, em função disso, muitas complicações, para quem dirige e para quem é dirigido. Portanto, não bastando atrapalhar a si mesmo, o chefe deverá arcar com as consequencias do que provoca para o corpo mediúnico de sua casa.

O mesmo vale para quem decide que vai prestar “atendimentos espirituais” ou outros tipos de “trabalho” relacionados, sem as devidas proteções que só uma casa, com os devidos calços, pode ter.

Toda aplicação do dom mediúnico deve estar sobre a proteção de uma corrente espiritual e de uma chefia realmente capacitada.

Infelizmente, em muitas casas sem boa direção espiritual, exerce-se o hábito de desenvolver a mediunidade em pessoas obsediadas, causando-lhes desequilíbrios ainda piores do que a própria obsessão.

São pessoas que, estando claramente doentes, são levadas a abrirem seus canais de mediunidade, irresponsavelmente, a fim de supostamente se curarem.

A pessoa perturbada chega nos trabalhos e é aconselhada a desenvolver… porque tem mediunidade. Deveria procurar entender o que acontece consigo, através da doutrina, e não sair procurando um lugar para “desenvolver” Situações como essa, ocorrem devido ao pouco conhecimento doutrinário dos dirigentes das casas e até dos médiuns que dão consultas, acreditando que estão falando pelos espíritos.

A mediunidade perturbada pela obsessão não merece incentivo.

No aspecto patológico, existem aqueles que, por desequilíbrios neurológicos, se comportam como vítimas de processos obsessivos.

Nestes casos, também é inoportuno o desenvolvimento das faculdades mediúnicas.

Mentores espirituais de casas honestas cuidam de tratar desses processos obsessivos até que os fenômenos cessem, e o enfermo, curado, possa retomar suas atividades normais e, quem sabe, desenvolver sua mediunidade.

Tudo está muito bem, se o médium está preparado, saudável e consciente de que desenvolver a mediunidade é o que realmente deseja e de que realmente precisa.

Por outro lado, se a pessoa está desequilibrada, doente, desenvolvendo algo que nem sabe exatamente o que é, possuir um canal aberto será algo muito perigoso.

Em ambos os casos, haverá a possibilidade da comunicação com o mundo dos espíritos, e um médium despreparado não vai saber identificar, nem filtrar,mensagens boas de mensagens oriundas de espíritos obsessores.

Por isso, desenvolver a mediunidade em quem não está preparado permite que as obsessões se manifestam pelo canal mediúnico que foi aberto, ocasionando demências em diferentes graus.

A mediunidade não é causadora da enfermidade ou da loucura. É o seu desenvolvimento indevido que permite que um espírito obsessor dela se utilize para instalar, na mente de sua vítima, a enfermidade mental.

Pensar na mediunidade como causa desses distúrbios seria o mesmo que culpar a porta de uma casa pela entrada do ladrão. A porta foi somente o meio ou a via de acesso utilizada para a realização do furto, por negligência e desatenção do dono da casa.

Precisamos também conhecer a fadiga mediúnica. O exercício da mediunidade provoca perda de fluidos vitais do corpo do médium e tende a esgotar os seus campos energéticos. Por isso os dirigentes capacitados dedicam especial atenção e cuidado para com os médiuns iniciantes.

É comum encontrar médiuns desequilibrados, atuando em grupos espiritualistas, onde incluem-se até mesmo os brandos trabalhos de mesa kardecistas.

Em alguns casos, o descontrole psíquico pode levar o indivíduo à loucura,principalmente no caso das pessoas predispostas ao desequilíbrio.

Convém que o dirigente espiritual esteja atento à conduta dos médiuns, para perceber indícios de anormalidade.

Mediunidade é uma atividade psíquica séria, e a ela só devem se dedicar pessoas que se disponham a ter conduta religiosa, ou seja, uma moral sadia e hábitos disciplinados.

A prática da mediunidade em obsediados é capaz de produzir a loucura.

A irresponsabilidade e incompetência de dirigentes nos critérios de admissão e instrução de seus trabalhadores pode culminar em demência. Basta imaginar a situação em que uma pessoa obsediada é submetida a entidades hipócritas.

É fácil imaginar que se estabelecerá um processo de fascinação que pode culminar em demência.

Lembremos que a humildade, a dedicação, a paciência e a renúncia são os caminhos do crescimento mediúnico.

O orgulho e os maus espíritos são seus obstáculos.

A mediunidade, assim como todos os dons, possui dois lados.

Se, por um lado, é fonte de abençoadas alegrias; por outro, pode ser também de profundas decepções.

Mas isso nunca deve ser motivo para que alguém desista de desenvolver a sua mediunidade, de cumprir a sua missão, pois ela é simples e gratificante na vida das pessoas que a abraçam como missão de serviço nas legiões do Grande

Pai Oxalá.

*Por Jorge Menezes*

Anúncios

Comentários»

1. Claudia A Ribas - abril 24, 2009

Gostei muito desse texto, é bastante esclarecedor. Fico feliz em saber que existem pessoas com essa capacidade de esclarecimento edificante… Isso é carinho e respeito ao próximo.
Tenho também um Blog e escrevo para um jornalde cunho internacional.
http://algumaspaginasdaminhavida.blogspot.com/
http://www.jornaldapaulista.com.br
Bj no coração
Phatae

2. Donizetti - julho 24, 2009

Parabéns pelo esclarecimento;penso e prego da mesma forma.
A mediunidade desenvolvida com seriedade e respeito,é realmente fonte de luz e evolução;quando não é um caminho para para distúrbio psiquíco,pois tive experiência na minha familía,quando criança,com um irmão que já faleceu a muitos anos atrás.
Muitos de minha familía não podem nem ouvir sobre nossa sagrada umbanda,porém ,me desenvolvi,e fui consagrado sacerdóti e sou feliz!

3. sonia maria - setembro 14, 2009

Parabens pelo esclarecimento de voces !é diso que muitos mediuns que estão iniciando na umbanda precisam, tem pessoas que passam a ser medium e não tem um pingo de conhecimento,eu sou uma mediun em desenvolvimento,é um processo lento porque na casa não tem reunião.e assim vai

4. Cristina - outubro 2, 2009

Excelente artigo. Como dirigente de uma Casa Espírita, divido a mesma opinião. A Mediunidade deve ser desenvolvida com reponsabilidade e consciência. Nunca deve faltar ao médium o estudo de suas capacidades e de suas reponsabilidades nas comunicações que recebe. O equilíbrio emocional e mental do médium é fator essencial para o desenvolvimento de uma mediunidade produtiva dentro dos ideais do Bem. Parabéns ao autor.

SÔNIA - outubro 7, 2009

Olá pessoal, que bom que existem pessoas com disponibilidade do esclarecimento, exelente artigo. Sou dirigente de uma casa espirita e encontro bastante dificuldade em mostrar e esclarecer a diferença entre uma pessoa medium e um assédio espíritual, para algumas pessoas qualquer desequilibrio psiquico, acha que é mediunidade e muitos centros sem preparo nenhun diz para o individuo que ele precisa se desenvolver, mas com calma fé e perseverança em Deus espero que um dia todos os dirigentes religiosos possom orientar e esclarecer aqueles aquem lhes procurem. E gostaria de solicitar se alguem estiver algum material que esclareça mais sobre a mediunidade e principalmente com desenhos, imagens ou graficos, que possam dividir comigo desde já agradeço. podem mandar para o endereço mariasoniavicente@hotmail.com
Um abraço a todos e meus parabens ao autor

Ilê do Congresso Nacional - maio 26, 2012

você é dirigente de centro espírita e pede orientação em sites de internet??? vixe…………….

5. Katia - outubro 7, 2009

Gostei muito de aprender um pouco mas sobre a nossa doutrina é sempre bom aprender um pouco mais, obrigada pelo o esclarecimento

6. guga - outubro 21, 2009

oi o textoe muito bom mesmo parabens eu queria saber um pai de santo falou q eu sou mediun de berço não precisso raspar a cabeça pq eu queria saber.

7. Alessandra - março 12, 2010

Gostei muito da informação, gostaria de saber o que fazer, desde pequena eu via pessoas que não existiam , continuei crescendo e continuo vendo, lembro de ter falado pro meu pai sobre um incidente na vida dele , mas eu nao havia nascido e ele nem conhecia minha mãe, ele ficou abismado mas ignorou ou tinha medo, até hoje falo algumas coisas pras pessoas sem querer coisa que eu ano sabia e elas ficam abismadas tb,mas sonho com pessoas morrendo , sendo estupradas , crianças catastrofes e sinto toda a dor delas, fui internada uma vez, cortei os pulsos, eles falam que sou esquizofrenica, tomo os remedios mas continuo vendo um mundo paralelo, finjo que está tudo bem , as pessoas parecem que me olham esquisito, finjo que nao vejo mais nada pra elas ficarem tranquilas e finjo que nao vejo o mundo deles pra nao me pertubarem, mandando recados ou sentindo a dor deles ou qualquer tipo de de sentimento que venha das pessoas, só queria saber uma coisa de alguem com seriedade, nao to brincando nem mentindo,nunca escrevi sobre isso, mas não to feliz
que tipo de coisa é essa que tenho?
sou maluca ou tenho um dom me desculpe horrivel?
aguardo resposta

Silvia - abril 10, 2012

Se puder procure uma casa espírita séria para auxiliar o seu tratamento médico. Não deixe de tomar os remédios mas deve também procurar trabalhar o seu lado espiritual. A oração é um santo remédio e voce pode se valer dela para auxiliá-la. Peça ajuda a Deus, a Jesus, aos Espíritos de Luz, ao seu Anjo da Guarda. Tenha força. Grande beijo no coração. Vou orar por voce.
Sílvia

8. Rosa Maria - maio 6, 2010

Exelente artigo,meus parabéns era realmente o que eu estava procurando,estou passando uma situação como essa com meu marido,ele é médium,não tem esclarecimentos do chefe da casa,esta tomando remédios fortíssimos,os médicos acham que ele esta com esquisofrenia,a mãe dele também era médium,tem fortes sinas de transtornos mentais,trabalhou atendendo em casa e surtou,depois disso virou evangélica e dai não preciso nem comentar…
Esse é o meu medo,sem orientação eu temo que ele fique pior,pois sei que remédios não vão resolver o caso dele,que da para ver que é um tipico caso de obsessão.
Gostaria muito de uma orientação.
Obrigada!

9. orlando aparecido da silva - julho 21, 2010

exelente esclarecimento sobre o inicio da mediunidade principalmnte para pessoas doetntes e perturbadas neuro e psquicamente se for possivel gostaria de receber outros textos exclarecedores meu e~mail e orlandoapsilva@bol.com.br

10. Mara Regina Marques - setembro 8, 2010

Passei por esse problema mas até hj ninguem havia me falado sobre desenvolver a mediunidade e estar sofrendo problema de obssessão.Comecei com 15 anos com um médium dizendo que eu tinha que desenvolve, fui pra mesa branca la me disseram que meus guia era de umbanda, e dai por diante so rolo, cada vez prum lado até que resolvi deixa tudo de lado.Não da pra explica tudo que passei e ainda passo, se puderem me orienta, hj sei que sofro ainda porque as manifestações ainda não pararam, preciso de ajuda.Sou muito sensitiva e sofro com isso pq não sei lidar muito bem.Meu email é mara.regina.marques@hotmail.com

Irmã caminheira - fevereiro 2, 2011

Não se entregue diante dos fatos negativos ocorridos durante a sua busca. Existem bons centros umbandistas, mas, infelizmente, também muitos que usam as energias de baixo grau vibratório para enganar e mistificar. Isso também ocorre em templos de outras religiões. Ao visitar os centros, observe bem o comportamento do grupo de médiuns e tire as suas conclusões. Visite o site http://www.caminheirosbsb.com.br. Boa sorte.

11. Gislaine - janeiro 13, 2011

Parabéns pelo texto realmente foi um texto de ordem esclarecedora ao contrario de muitos que vemos por ai .Gostaria de pedir uma ajuda… De uns anos pra cá, após tomar um passe em um centro espírita ,me foi dito que tinha mediunidade. Após deixar a casa fiquei totalmente perturbada e no desespero, procurei um terreiro e sem conhecimento na época fui cruzada nesse terreiro.Desde entao perdi o sossego ate que encontrei uma casa umbandista de espiritismo cristao porem por motivos de fobia, cessei a ida ao centro..e voltei novamente a ter perturbações.. não consigo dormir a noite, sinto meu cerebro agitado, escuto barulhos de todos os tipos e sei que entidades me perturbam pedindo para que eu eu fazer coisas e tal.. por estudar muito sempre ignoro, porém nao tenho conseguido dormir.. entro em transe facilmente e mesmo após as idas a casa nao consegui melhorar esses problemas.. o que posso fazer nessa situacao? aderir a casa e ao tratamento médico junto? acredito que sempre estou obsedada, porém mesmo com os banhos protetores, sinto poucas melhoras… a casa q vou tomar passes me auxilia mas sempre volto a ficar zuada… estou perdida nao sei o que fazer e mais o que pensar…

Se puderem me ajudar agradeço a atenção.

Irmã caminheira - fevereiro 2, 2011

Gislaine, a mediunidade é uma dádiva e por isso deve ser bem conduzida. Busque uma casa espírita umbandista onde hajam princípios doutrinários de evolução espiritural. Procure elevar os seus pensamentos com leituras esclarecedoras. No Livro dos Espíritos de Alan Kardec vc poderá encontrar algumas respostas sobre a atuação dos espíritos sobre nós. Consulte o site http://www.caminheirosbsb.com.br.

12. edemilson gomes de souza - março 25, 2011

Gostei da explicação,sou espírita e vejo que falta muito pra se aprender,entendo quer conhecer os parâmetros mediúnicos com o conhecimento religioso,formando-se em boa capacidade de ser.

13. Lieni - abril 11, 2011

Estou feliz por esta umbanda de humilde,simplicidade e caridade esta umbanda em que eu acredito.Obrigada por este escrarecimento.Que Oxala derrame muitas benças em todos os filhos da nossa umbanda.

14. rita de cassia ribeiro - maio 15, 2011

gostei muito do texto porq estou em um terreiro onde e isso q acontece a dirigente nao respeita os mediuns q nao estao de acord0 com a falta de caridade da mae na verdade estamos sendo ate ameaçados pois ontem ela ficou escondida na camarinha para ver se tinha alguem falando dela diz ser um terreiro de umbanda mais faz coisas do camdloble no começo fiz bori e muitos fizeram e sairam por causa da arrogancia dela o q devo fazer

15. Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orientada | Umbandista de fé - junho 14, 2011

[…] *Por Jorge Menezes* -by https://umbandabrasileira.wordpress.com […]

jose luiz passos lourinho - outubro 25, 2012

Gostei muito do texto, esta comecando a desenvolver uma mediunidade em mim e nao sei como proceder, gostaria q alguem serio me orientasse. sou d belem/pa. face jose luiz. agradeco des de ja.

16. Tati - dezembro 3, 2011

Eu preciso de ajuda,eu não aguento mais sofrer em minha vida,desde muito nova,em todos os sentidos.Preciso urgente desenvolver minha mediunidade,pois eu sei q tenho,só não fiz antes por medo mesmo,agora estou disposta a isso,vou enfrentar o meu medo,gentem me ajude o q devo fazer,estou desorientada.

17. Verônica Furtado - janeiro 11, 2012

Excelente texto tudo que eu precisava saber no momento!

Que Deus nos proteja!

18. wester - janeiro 31, 2012

muito bom poi sol um uma pessoa muito gosto de ler banhos

19. celia maria - março 6, 2012

gostei muito desse comentario , estou passando por isso na casa que frequento , minha madrinha nao faz nada nem nos ensina nada a humildade acima de tudo e a grande chave para muitos problemas que enfrentamos , procuro estudar muito isso e que tem me ajudado bastante ,

20. Giovani pedro Costa - julho 10, 2012

Pergunta:

Salve Irmãos, save a Umbanda, Salva Papai Oxalá!

Segue minha questão para abordagem e duvida sobre as questões espirituais a nossa volta!
Sempre prezei pela liberdade de Religião em nosso Pais e o devindo respeito, tendo em vista o sincretismo enraizado em nossa cultura.
Sempre minha família e eu fomos criados como católicos, e assim seguimos até conhecer a umbanda a 20 anos atrás.

Durante 10 anos eu e meu irmão praticamos a doutrina espiritual e filosofal afro-brasileira Umbanda!

A questão é: Meu irmão em seu desenvolvimento descobriu que era um médium de descarrego!

Instrumento este que durante muitos anos foi utilizado contra entidades inferiores e após isto a entidade mentora vinha e o descarregava de qualquer energia negativa.

Na nossa busca espiritual e evangelizadora acabamos em concordar que nossa missão nos enviava para outra religião. A Católica!

E de certa encontramos no evangelho melhor adequação para nossa busca pessoal, contudo, meu irmão ainda faz este tipo de descarrego em encontros espirituais.

Descarregando a si e outras pessoas energeticamente negativas, ou com seus eguns.

Seu elebara, nem seu baiano respeitou a sua decisão e não mais retornou para descarregá-lo.

Pergunta: Por sua mediunidade estar intacta e ainda latente, Oxalá em seu eterna misericórdia e por ajuda de um pregador ou um orientador o ajuda a se desligar destas energias. Pode Deus nesta situação evitar o que para outras pessoas é possessão ?

Uma vez médium sempre médium ?

Ou eu devo alertar os meus coordenadores desta situação para melhor conhecimento dos fatos ? Sem prejudicar a bandeira da Umbanda !?

Sem lastimar ou ser julgados por falsos julgamentos?

Aguardo uma orientação, pois nossa missão agora adentra neste universo já que ambos estamos respeitosos seguindo nossos caminhos mesclados nesta seara!

Att.

Giovani P. Costa
São Paulo – SP

Giovani pedro Costa - julho 10, 2012

Perdão : Retificando : Seu Elebara e Seu guias como o Sr.Baiano Respeitaram sim e deixaram que ele seguisse seu caminho ! Para clareza do assunto!

21. darlan - julho 13, 2012

muito bom quando a pesoa tem que fazer um desenvolvimento pode ficar tranquilo que nao vai ter pra onde voçe correr voçe vai roda roda i vai volta pro mesmo lugar e na ora serta seu orixa vai te dar a resposta ai vai depende do mediun da casa si realmente tiver um orixa de luz na terra ai ele vai te a luz doque tera que ser feito porque az vezes voçe tem orixa que nao e pra ser desenvolvido ai com serteza os problemas vao comesar a apareser valeu deculpe a ortografia

22. Debora - agosto 31, 2012

A mediunidae é algo simples e, por isso, tão difícil para nós humanos. Cheguei a uma casa bastante aflita, precisando de muita ajuda. Recebi a ajuda dos guias da casa e o Pai Oxalá nunca me faltou – Ele sabe o quanto sou grata pelo socorro e sempre serei. Nas sessões sempre ouvia a mesma coisa: que sou filha de pemba e preciso vestir a roupa para trabalhar. Confesso para vocês que estou bastante confusa, não recebi orientações precisas do que fazer. Decidi então ficar em silêncio e estudar. Estou lendo os clássicos do Kardec. Creio que neles exite uma doutrina riquíssima para qualquer um que busque sua evolução. Diante do chamado, estou esperando orientações e fazendo o que me cabe. Tenho fé que na hora certa, as coisas vão acontecer. Meus queridos, isso não quer dizer que tem sido fácil. Existem dias de muita angústia e parece que qualquer besteirinha do cotidiano me afeta. Ser médium é estar entre, é se despir de qualquer vaidade, é viver e trabalhar por amor ao próximo. É a grande chance de agarrarmos a nossa missão e trabalhar pelo bem comum. Acredito que você pode ser usado em muitas situações, basta a nossa disposição. Li muitos posts aqui de pessoas desorientadas, sem saber ao certo para onde ir. Meus queridos, eu também busco por essas respostas e a única orientação que me chega até agora é: fechar a boca e abrir os olhos. Ou seja, siêncio e estudo.
Agradeço pela orientação acima, Informações corretas e responsáveis sempre são bem vindas.

23. ANDREIA - dezembro 10, 2012

GOSTEI MUITO DO TEXTO EXPLICA CLARAMENTE CERTOS PONTOS PARA SEU DESENVOVIMENTO.ESTOU QUERENDO ME DESENVOLVER NAO SEI SE NA UMBANDA OU NO KARDECISMO.MAIS DESCONFIO DOS LUGARES QUE VOU COMO VOU SABER O LOCAL CERTO.

24. ana maria - fevereiro 3, 2014

muito bom mesmo este texto vc esta de parabens:)

25. wilson - fevereiro 11, 2014

Estudando a Obsessão.

Existem dez atitudes positivas contra o domínio da obsessão, a saber:
Confiança em Deus e em si próprio;
Consciência tranqüila;
Oração;
Dever cumprido;
Paciência;
Trabalho incessante;
Serviço ao próximo;
Simpatia e benevolência para com os outros;
Estudo;
Recomeço de construção do próprio equilíbrio, tantas vezes quantas se fizerem necessárias.

E há dez atitudes negativas, que agravam qualquer processo de perturbação espiritual, como sejam:
Dúvida;
Complexo de culpa;
Indiferença;
Irresponsabilidade;
Irritação;
Ociosidade;
Egoísmo;
Isolamento;
Ignorância;
Queixa contínua.

Acomodar-se a qualquer das situações referidas, depende da escolha de cada um, no entanto, ao enunciar semelhantes conceitos, temos em mira simplesmente recordar a palavra de Allan Kardec, no item 4, do Capítulo XXV, de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, quando nos adverte: “Não, os Espíritos não vêm isentar o homem da lei do trabalho; vêm unicamente mostrar-lhe a meta que lhe cumpre atingir e o caminho que a ela conduz, dizendo-lhe: “Anda e chegarás; toparás com pedras; olha e afasta-as tu mesmo”. – Albino Teixeira/Chico Xavier
(O texto é do livro: Escultores de Almas, lição: Removendo obsessões.)

1)O Problema da Obsessão esta basicamente em nossos pensamentos e conduta moral, entramos em sintonia vibratória com espíritos desencarnados que se afinam conosco, o bem tem afinidade com o bem, o mal tem afinidade com o mal, é dessa forma que entramos em contato vibratório com os espíritos que vivem no plano astral ou mundo espiritual.
As pessoas que cultivam maus pensamentos, vícios, maus desejos, se irritam com facilidade, vivem sempre discutindo, reclamando e xingando, estão em sintonia com espíritos inferiores, perturbadores e obsessores do plano astral.
Temos que buscar uma Disciplina moral elevada para nossa vida terrena, cultivar boas idéias, cultivar a prece sincera, cultivar bons pensamentos, ser otimista, ser trabalhador, ser correto e honesto, combater os vícios, combater os maus desejos, são fatores morais positivos que afastam os maus espíritos e atraem pela sintonia os espíritos de luz.
O Bem tem sintonia com o Bem.
O mal tem sintonia com o mal.
Essa é a Lei de Sintonia.
O Espiritismo explana em suas obras básicas, que não existem milagres e nem graças divinas no Universo, as Leis de Deus são naturais, eternas e imutáveis e essas Leis regulam tudo no Universo.
Deus não faz milagres.
Portanto, pedir a cura das obsessões através de um milagre é um grave erro, a cura da Obsessão esta em nossa reforma mental e moral, como explica J. Herculano Pires a cura da obsessão é um processo de auto cura.
Como explica O Mestre Kardec em seus livros, são as nossas imperfeições morais que atraem os maus espíritos.

2) Um outra questão importante, o Espiritismo explana que nenhum objeto material tem ação sobre os espíritos desencarnados, somente nossos pensamentos e sentimentos tem ação para atrair ou repelir os espíritos desencarnados.
O uso de amuletos, talismã, roupas brancas, velas, imagens de santos, incenso, palavras sacramentais, sinais cabalísticos, exorcismos, são tudo fantasias sem nenhum valor real.
Vejamos uma observação muito importante do Professor J. Herculano Pires sobre essa questão.
Não se deixe atrair por macumbas e as diversas formas de mistura de religiões africanas com as nossas crendices nacionais.
Não pense que alguém lhe pode tirar a obsessão com as mãos. Os passes têm por finalidade a transmissão de fluidos, de energias vitais e espirituais para fortificar a sua resistência.
Não confie em passes de gesticulação excessiva e outras fantasias. O passe é simplesmente a imposição das mãos, ensinada por Jesus e praticada por Ele. É uma doação humilde e não uma encenação, dança ou ginástica.
NÃO CARREGUE AMULETOS NEM PATUÁS OU COLARES MILAGROSOS. TUDO ISSO NÃO PASSA DE SUPERSTIÇÕES PROVINDAS DE RELIGIÕES DAS SELVAS. VOCÊ NÃO É SELVAGEM, É UMA CRIATURA CIVILIZADA CAPAZ DE RACIOCINAR E SÓ ADMITIR A FÉ RACIONAL.
ESTUDE O ESPIRITISMO E NÃO SE DEIXE LEVAR POR TOLICES.
Dedique-se ao estudo, mas não queira saltar de aprendiz a mestre, pois o mestrado em espiritismo só se realiza no plano espiritual. Na Terra somos todos aprendizes, com maior ou menor grau de conhecimento e experiência.

Como disse Herculano Pires: NÃO CARREGUE AMULETOS NEM PATUÁS OU COLARES MILAGROSOS. TUDO ISSO NÃO PASSA DE SUPERSTIÇÕES PROVINDAS DE RELIGIÕES DAS SELVAS. VOCÊ NÃO É SELVAGEM, É UMA CRIATURA CIVILIZADA CAPAZ DE RACIOCINAR E SÓ ADMITIR A FÉ RACIONAL.

Herculano Pires completa.
PALAVRAS, AMULETOS, MEDALHAS, IMAGENS E OUTROS INSTRUMENTOS DO CULTO RELIGIOSO OU DE PRÁTICAS MÁGICAS NADA INFLUEM SOBRE OS ESPÍRITOS PERVERSOS, SE AQUELE QUE OS EMPREGA NÃO POSSUIR VIRTUDES MORAIS E NÃO AGIR COM AMOR, HUMILDADE E COMPREENSÃO. AGINDO ASSIM, TODOS OS INSTRUMENTOS E ARTIFÍCIOS SÃO DISPENSÁVEIS.

Vamos concluir que é pela Elevação Moral e pelos Pensamentos puros e nobres e pela pratica do Bem e das Virtudes que esta a única Defesa psíquica contra os maus espíritos.

3) Vejamos as colocações doutrinarias do Mestre Kardec.

OUTRA VERDADE, IGUALMENTE VERIFICADA PELA EXPERIÊNCIA, E QUE A LÓGICA COMPROVA, É A COMPLETA INEFICÁCIA DE EXORCISMOS, FÓRMULAS, PALAVRAS SACRAMENTAIS, AMULETOS, TALISMÃS, PRÁTICAS EXTERIORES OU QUAISQUER SÍMBOLOS MATERIAIS.

Vejamos outras observações doutrinarias.

A questão 554 de “O Livro dos Espíritos” corrobora essa posição. Confiramos:
P.: “Que efeito pode produzir fórmulas e práticas mediante as quais pessoas há que pretendam dispor do concurso dos Espíritos?”

R.: “(…) Todas as fórmulas são mera charlatanaria. Não há palavra sacramental nenhuma, nenhum sinal cabalístico, nem talismã, que tenha qualquer ação sobre os Espíritos, porquanto estes são só atraídos pelo pensamento e não pelas coisas materiais”. E continua mais adiante: “Ora, muito raramente aquele que seja bastante simplório para acreditar na virtude de um talismã deixará de colimar um fim mais material do que moral. Qualquer, porém, que seja o caso, essa crença denuncia uma inferioridade e uma fraqueza de ideias que favorecem a ação dos espíritos imperfeitos e escarninhos”.

Em “O Livro dos Médiuns”, é perguntado aos Espíritos Superiores:
“Certos objetos, como medalhas e talismãs, têm a propriedade de atrair ou repelir os Espíritos conforme pretendem alguns”?

R.: “ESTA PERGUNTA ERA ESCUSADA, PORQUANTO BEM SABES QUE A MATÉRIA NENHUMA AÇÃO EXERCE SOBRE OS ESPÍRITOS. FICA BEM CERTO DE QUE NUNCA UM BOM ESPÍRITO ACONSELHARÁ SEMELHANTES ABSURDIDADES. A VIRTUDE DOS TALISMÃS, DE QUALQUER NATUREZA QUE SEJAM, JAMAIS EXISTIU, SENÃO, NA IMAGINAÇÃO DAS PESSOAS CRÉDULAS”.

O Codificador Allan Kardec comentou, concluindo e reiterando a total desvinculação do Espiritismo com o pensamento mágico propalado pelas religiões e crenças fetichistas:

“OS ESPÍRITOS SÃO ATRAÍDOS OU REPELIDOS PELO PENSAMENTO E NÃO POR OBJETOS MATERIAIS (…). Em todos os tempos os Espíritos superiores condenaram o emprego de signos e de formas cabalísticas; e todo Espírito que lhes atribui uma virtude qualquer ou que pretende dar talismãs que denotam magia, por aí revela a própria inferioridade, quer quando age de boa-fé e por ignorância, (…) quer quando conscientemente (…). Os sinais cabalísticos, quando não são mera fantasia, são símbolos que lembram crenças supersticiosas na virtude de certas coisas, como os números, os planetas e sua correspondência com os metais, crenças nascidas no tempo da ignorância e que repousam sobre erros manifestos, aos quais a ciência fez justiça, mostrando o que há sobre os pretensos sete planetas, os sete metais, etc. A forma mística e ininteligível de tais emblemas tem o objetivo de os impor ao vulgo (…), aquilo que não compreende.”

Na Obra O Livro dos Espíritos questão 477, encontramos o seguinte.
477. As fórmulas de exorcismo têm qualquer eficácia contra os maus Espíritos?
—Não; quando esses Espíritos vêem alguém tomá-las a sério, riem e se obstinam.

Os maus espíritos ficam rindo das pessoas que acreditam em exorcismos.

4) Vejamos uma Observação importante do Mestre Kardec sobre a causa das Obsessões.

Assim como as doenças são o resultado das imperfeições físicas, que tornam o corpo acessível às influências perniciosas do exterior, a obsessão é sempre o resultado de uma imperfeição moral, que dá acesso a um mau Espírito. A uma causa física, opõe-se uma força física; a uma causa moral, é necessário opor uma força moral. Para preservar das doenças, fortifica-se o corpo; para garantir contra a obsessão, é necessário fortificar a alma. Disso resulta que o obsedado precisa trabalhar pela sua própria melhoria, o que na maioria das vezes é suficiente para o livrar do obsessor, sem socorrer-se de outras pessoas. Esse socorro se torna necessário quando a obsessão degenera em subjugação e em possessão, porque o paciente perde, por vezes, a sua vontade própria e o seu livre arbítrio.

Vou realçar essa colocação do Mestre Kardec.
A OBSESSÃO É SEMPRE O RESULTADO DE UMA IMPERFEIÇÃO MORAL, QUE DÁ ACESSO A UM MAU ESPÍRITO

São as nossas imperfeições morais que atraem os maus espíritos, essas imperfeições morais são basicamente os maus pensamentos, vícios, maus desejos, maus hábitos, atitudes negativas, a desonestidade, a falsidade, o ódio, a raiva, os desejos de vingança, o egoísmo etc…

5) Esses espíritos desencarnados que pedem coisas matérias como, charutos, cachaça, despachos, velas e sacrifícios de pobres animais, são na realidade espíritos apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, são espíritos moralmente atrasados e muito desses espíritos podem ser maldosos, vingativos, maliciosos, astutos e obsessores, cuidado com esses espíritos.
São lobos em pele de ovelhas.
Os espíritos de luz ou espíritos elevados não possuem necessidades matérias, eles não pedem coisas matérias, portanto, devemos desconfiar desses espíritos que pedem tais coisas absurdas.
Essa é a regra, os espíritos elevados ou bons espíritos não possuem necessidades matérias, eles estão com seus pensamentos e sentimentos moralmente depurados.
Esses espíritos de caboclos e preto velhos e exus são espíritos perigosos, devemos estar alertas nessas questões.
Como orienta Allan Kardec, todas as informações, mensagens e comunicações que venha dos espíritos desencarnados, tem que passar pelo Crivo severo da Razão e da Lógica para poder ser aceito.
Qualquer ofensa a razão, a lógica e a moral elevada, denuncia a presença de espíritos inferiores e atrasados.

Esse é um resumo dos meus estudos espíritas, espero ter ajudado em alguma coisa, busquemos o Mestre supremo Jesus o Cristo, o caminho, a verdade e a vida.

Wilson Moreno na busca da Verdade.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: